quarta-feira, 6 de abril de 2011

DIÁRIO DE VIAGEM

Chico, a lua e a Ásia

Chorei, amigo, da primeira à última frase soprada por tua voz ao meu ouvido. Dita como dizes, a vida é pura arte. Dançaste no palco como um pássaro o faz no espaço livre. Ficaste leve, quase incorpóreo, tomada que estava tua alma pela perfeita simbiose entre ator e homem. A lua vem da Ásia, mas a estrela brilha aqui na Terra Brasilis, na performance irretocável de um grande ator. Salve, Chico Diaz.

                    * Texto escrito em homenagem ao ator brasileiro Chico Diaz, no monólogo A Lua vem da Ásia, baseado na obra de Campos de Carvalho.

2 comentários:

  1. Grata pela leitura, caro Will. A peça é mesmo densa e linda, não? Beijo

    ResponderExcluir